segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

+ A Banalização Da Vida Humana +



Morreu Mais Um Alguém...!!!


Mais um alguém morreu...!!!
...Talvez confundido... Talvez inocente... Talvez culpado... Talvez... Talvez... Talvez...!

Morreu mais um alguém sem oportunidade de defesa, de explicação, de julgamento, de perdão!

Morreu mais um alguém por uma incontestável condenação, por uma irremissível punição!

Morreu mais um alguém talvez sem saber por que... Morreu mais um alguém talvez sem por que saber... Porque morreu...!

...Alguém filho, irmão, amigo... Alguém pai... Mãe... Alguém pessoa, alguém humano, alguém ser... Alguém! Alguém! Alguém!

...Morte talvez sem culpados... Morte talvez sem culpas... De quem morreu talvez.

...Alguém morreu... Alguém com nome e sobrenome... Alguém com família morreu... Morreu mais um alguém!


Mais um alguém morreu!!!


Àqueles que perderam entes queridos assassinados... “Talvez confundidos... Talvez inocentes... Talvez culpados... Talvez... Talvez... Talvez... !

Escrevi esse poema  num momento de indignação com a morte de um rapaz barbaramente assassinado vítima de linchamento, confundido com um assaltante procurado na cidade de Petrolina em janeiro de 2010.
O poema na época foi publicado no blog de Geraldo José:  www.geraldojose.com.br e no blog da UNEB: http://multicienciaonline.blogspot.com/


foto: Google


 manollo ferreira

Postar um comentário